Connect with us

Business

Especialista em finanças e direito dá dicas para organizar as contas em 2022

Published

on

Confira hábitos financeiros para começar o ano no azul

O ano de 2022 já começa com as promessas de sempre, ajustar as dívidas e começar o ano no azul. A advogada e contadora Paula Alves dá dicas para organizar as finanças em 2022 e afirma que bons hábitos financeiros podem ser criados em qualquer etapa da vida financeira de cada trabalhador ou empresário e elenca hábitos que podem salvar ou dar um norte para quem deseja se planejar.

“Uma vida financeira bem controlada é fundamental para crescer o seu patrimônio e realizar os seus objetivos. A forma com que você lida com o seu dinheiro é que determina se no final do mês vai sobrar ou faltar”, explica a advogada e contadora Paula Alves.

A maioria das pessoas considera que é muito difícil fazer esta organização e sempre deixam para amanhã, acumulando dívidas, financiamentos e mais contas.

Organização financeira

O objetivo de organizar a sua vida financeira é fazer da economia um hábito. Assim, você sempre terá dinheiro sobrando. O equilíbrio das suas finanças é crucial para o seu futuro. Desta forma, você conseguirá realizar todos os seus objetivos. Como por exemplo, se aposentar mais cedo e com mais tranquilidade.

Uma pesquisa realizada pela Anbima e quantificada pelo Datafolha mostrou que cerca de 60% dos entrevistados brasileiros não gostam de planejar as finanças. Eles preferem esperar para agir só quando algo realmente acontecer.

Esse resultado vem de encontro com um levantamento do Serasa Experian. Foi revelado que os jovens são os que possuem menor controle do próprio dinheiro. Uma vida financeira bem organizada também é importante para o seu dia a dia. Principalmente para saber diferenciar os gastos importantes dos supérfluos.

Desde cedo é importante saber a importância de cuidar da vida financeira. É possível começar a qualquer momento. Porém, quanto mais tarde, mais difícil se tornará. A falta de planejamento é o principal causador das dívidas. Com elas, é muito difícil enriquecer e formar um patrimônio.

Deixe as desculpas de lado

Paula Alves desmistifica o conceito de que é um desafio muito árduo ou um sonho uma vida financeira organizada. “Transforme seus objetivos em realidade. Abandone as suas desculpas de que isso é difícil. Se você começar, vai ver que é simples. Não espere para amanhã, inicie a mudança agora. No futuro, o esforço valerá a pena”, afirma.

Foco e planejamento

Para a advogada e contadora Paula Alves, em primeiro lugar, quem deseja ajustar as contas precisa ter foco em sua decisão.

“Foco é elemento primordial para quem deseja ter uma nova vida financeira. Ele que não fará o trabalhador se desviar das metas, que aliado a um bom planejamento pode mudar e manter a saúde financeira de um trabalhador ou negócio”, diz a profissional, que faz um outro alerta.

“Não gastar mais do que se ganha ou misturar as finanças pessoais com a de qualquer negócio é uma armadilha”, completa Paula Alves.

Pague as suas dívidas

Sair do vermelho é fundamental para sua vida financeira. Depois de fazer o seu planejamento financeiro, separe o valor necessário para pagar as suas dívidas. Se for impossível, negocie elas até que chegue em uma prestação que caiba no seu bolso.

Despesas inesperadas e controle das contas

“Quando o profissional recebe o seu pagamento, ou o empresário for organizar seu lucro líquido é fundamental que ele separe um recurso para despesas inesperadas. Ter um controle das contas, gastos, entrada e saída de recursos, é importante. Despesas prioritárias como impostos e aluguel entram como gastos fixos”, conta a profissional.

Equilíbrio

Segundo Paula Alves, o equilíbrio fiscal pode estar presente em casa e é algo para que cada um deva se preocupar

“O controle de gastos financeiros seja em uma casa ou em um negócio e pequenos hábitos podem gerar economia. Tudo em excesso faz mal. Sabendo o que se gasta e para onde vai o dinheiro é responsabilidade e a prática de pagar as contas em dia, não gastar além do que se ganha e sempre ter uma reserva para uma emergência, garante o equilíbrio fiscal em qualquer realidade. Equilíbrio é palavra de ordem”, finaliza a advogada e contadora Paula Alves

** Este texto não necessariamente reflete, a opinião deste portal de noticias

Continue Reading
Advertisement

Business

O Brasil e o desafio da eletro mobilidade

Published

on

Por Ricardo David, sócio-fundador da Elev

A eletromobilidade nas ruas é uma realidade no exterior há alguns anos. América do Norte, Europa e a Ásia já concentram 90% das vendas dos carros elétricos. De acordo com a Agência Internacional de Energia (IEA), a China registrou 3,4 milhões de vendas de carros elétricos em 2021, o que a tornou número um em eletromobilidade. Infelizmente, por aqui, os brasileiros ainda vêem os carros elétricos como um sonho distante.

Eletromobilidade significa mais do que apenas avanço tecnológico. Os países que investem neste segmento se preocupam com a redução da emissão de gases na atmosfera, com o uso de energias renováveis e com a não dependência das nações produtoras de petróleo e a volatilidade do combustível do mercado internacional, que em maio elevou a R$7,26 o preço médio do litro da gasolina no Brasil.

Por aqui existem sim carros elétricos. Porém, eles são mais caros quando comparados aos preços praticados no restante do mundo, e inacessíveis ao bolso da maioria da nossa população. Por consequência, os elétricos ainda estão muito atrás na concorrência com os carros movidos a combustíveis fósseis no Brasil, por mais que representam uma economia no bolso de motoristas e empresas.

Um dos fatores que nos diferenciam dos países que já possuem um mercado de carros elétricos consolidado é o fato de não contarmos com incentivos fiscais para os consumidores que optam por esse tipo de tecnologia. Segundo a Associação Europeia de Fabricantes de Automóveis (ACEA), a Romênia oferece um bônus de 10 mil euros e a Alemanha isenta taxas na compra de um veículo elétrico.

O Brasil começa a dar os primeiros passos nessa direção. Um projeto de lei propõe isentar a cobrança do imposto sobre a importação para elétricos e híbridos. Já São Paulo aderiu ao compromisso firmado na COP26 de eletrificar toda a sua frota até 2035.

Com o mercado aberto, incentivos fiscais, o caminho para a mudança se torna mais fácil. É preciso difundir as informações e trazer os benefícios à tona. Em Londres e na Noruega carros elétricos podem circular nas faixas de ônibus e não pagam pedágios intermunicipais.

Sozinha, São Paulo concentra mais de 800 mil motoristas de aplicativo, e propor a redução dessas taxas, isenção do alvará e dos pedágios pode inspirá-los a trocarem seus veículos, gerando uma boa economia e agilidade no trânsito, além de diminuir o impacto dos automóveis no meio ambiente.

Mas o Brasil tem estrutura para o abastecimento desses veículos? Para a Associação Brasileira de Veículos Elétricos (ABVE) existem 1.250 carregadores no Brasil, e 60% deles estão concentrados no Sudeste. Enquanto isso, a China com o apoio do Estado, implantou mais de 800 mil estações de recargas, todas públicas.

A indústria automobilística no Brasil está em crise. Montadoras estão saindo do país. Mudar toda a estrutura e o histórico desse mercado não acontecerá de uma hora para outra, mas é preciso dar o primeiro passo. A estrada da sustentabilidade é longa, é verdade, mas o investimento em tecnologia, a disseminação dos benefícios e o apoio do poder público podem cortar o caminho.

Ricardo da Silva David é engenheiro eletricista e pós-graduado pela Universidade Federal da Bahia. Foi Gerente da área de energia da Petrobras por 10 anos e sócio-fundador de diversas empresas ligadas a sustentabilidade, a exemplo da ECOLUZ, da EBL (joint-venture entre a ECOLUZ, Br Distribuidora e Light), Citeluz (joint-Venture com a EDF – Electricité de France), Gerhlicher Ecoluz Solar do Brasil (Joint-venture com Gehrlicher, da Alemanha). Foi Presidente da ABESCO — Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Conservação de Energia no período de 2001 a 2005.

** Este texto não necessariamente reflete, a opinião deste portal de noticias

Continue Reading

Business

Mandaliti participa do 6° Fórum Contencioso de Massa, em São Paulo

Published

on

Renato Mandaliti, sócio do Mandaliti, fala sobre “Agilidade e implantação do Scrum no jurídico – a experiência da transformação cultural e organizacional”, dia 30, durante o 6° Fórum Contencioso de Massa, em São Paulo. Na ocasião, Renato abordará as conquistas e desafios da adoção do método ágil em escritórios.

O advogado, que possui MBA in Insurance & Risk Management pela Universidade de Wisconsin-Madison, explicará como é possível mudar o modelo de trabalho, buscando a gestão estratégica do contencioso com foco em resultado através da maior interação entre as pessoas, reduzindo burocracias e garantindo maior regularidade de entregas. “Os papéis do Scrum dizem respeito a conjuntos de poderes e responsabilidades atribuídos a uma pessoa ou grupo de pessoas. Portanto, a ideia é criar cadências e funções dentro de um time com observância dos valores do foco, abertura, coragem, comprometimento e respeito”, explica.

A aplicação do Scrum traz uma série de vantagens também para a advocacia como a autonomia e empoderamento das pessoas e dos times, foco no cliente, transparência, agilidade, adaptabilidade e clareza sobre as prioridades e entregas, entre outras.

A rotina dos departamentos jurídicos, como mediação, jurimetria, contencioso estratégico, desjudicialização, gestão 4.0, controladoria jurídica e inteligência artificial também serão discutidos durante o congresso. Além do escritório Mandaliti, participarão representantes jurídicos da Leroy Merlin, Mercado Livre, Ford, Light, banco BMG, Ifood, Magazine Luiza, dentre outros.

Mais informações: https://www.conceitoseminarios.com.br/seminario/6-forum-contencioso-de-massa/

** Este texto não necessariamente reflete, a opinião deste portal de noticias

Continue Reading

Business

Mentoria gratuita explica como o ‘Embedded Finance’ pode diferenciar um negócio da concorrência, atrair e engajar novos clientes

Published

on

Empreendedores da Auddas explicam como o Embedded Finance pode diferenciar um negócio da concorrência, atrair e engajar novos clientes

O setor financeiro é um dos que mais tem se beneficiado das tecnologias de informação. E o crescimento do Banking as a Service (BaaS) digital já é uma realidade global, que promete facilitar a vida das pessoas, oferecendo produtos e serviços cada vez mais inovadores.

Neste contexto, Embedded Finance trata da integração de serviços financeiros ao portfólio de uma companhia que não tem nenhum tipo de conhecimento ou expertise sobre o setor, como aplicativos para pagamentos e empréstimos, por exemplo.

Fabian Valverde, sócio da Auddas e da Paketá Crédito, explica que o grande objetivo do Embedded Finance é o de “transformar as relações entre as empresas e seus consumidores, criando maior conveniência para seus clientes e potencializando novos fluxos de receita para o negócio”.

Segundo Valverde, com a tecnologia Embedded Finance, mesmo empresas que não atuam no setor financeiro podem oferecer a seus clientes e parceiros de negócio serviços como pagamentos, empréstimos, depósitos, transferências, dentre outras operações tipicamente realizadas por um banco.

Na verdade, com o Embedded Finance, empresas podem atuar como mini bancos e agregar ainda mais conveniência e valor para seus clientes e parceiros, aumentando o engajamento com a companhia e potencializando a geração de novos negócios.

Julian Tonioli, sócio da Auddas, complementa ainda que “as maiores vantagens do Embedded Finance são: (1) geração de uma nova linha de receita para a sua empresa e (2) criação de relacionamento mais sólido com seu público”.

E este é o assunto da live do dia 5 de julho, quando Tonioli e Valverde realizarão mentoria gratuita intitulada “Embedded Finance: o fenômeno que transforma empresas em bancos através de tecnologia”.

Durante a transmissão ao vivo, os empreendedores vão explicar também os maiores benefícios para quem contrata esses serviços, como as empresas podem aumentar sua proposta de valor com o Embedded Finance, como monetizar os ativos das empresas: funcionários, fornecedores, recebíveis, dentre outros; erros e acertos de quem já trilhou esse caminho e ainda responder perguntas e tirar dúvidas.

A live vai ao ar no próximo dia 5 de julho, às 19 horas, pelo canal da Auddas no YouTube e para participar basta se inscrever pelo link: https://conteudo.auddas.com/embedded-finance

** Este texto não necessariamente reflete, a opinião deste portal de noticias

Continue Reading
Advertisement

Mais Lidas

Business2 dias ago

O Brasil e o desafio da eletro mobilidade

Por Ricardo David, sócio-fundador da Elev A eletromobilidade nas ruas é uma realidade no exterior há alguns anos. América do...

Business2 dias ago

Mandaliti participa do 6° Fórum Contencioso de Massa, em São Paulo

Renato Mandaliti, sócio do Mandaliti, fala sobre “Agilidade e implantação do Scrum no jurídico – a experiência da transformação cultural...

Business2 dias ago

Mentoria gratuita explica como o ‘Embedded Finance’ pode diferenciar um negócio da concorrência, atrair e engajar novos clientes

Empreendedores da Auddas explicam como o Embedded Finance pode diferenciar um negócio da concorrência, atrair e engajar novos clientes O...

Cal Junior - Fundador Presidente da Ô Amazon - Foto: Divulgação Cal Junior - Fundador Presidente da Ô Amazon - Foto: Divulgação
Empreendedorismo2 dias ago

Água brasileira produzida a partir do ar da Floresta Amazônica recebe prêmio na Europa

Água brasileira produzida de forma consciente a partir do ar da Floresta Amazônica, a “Ô Amazon Air Water”, comercializada desde...

Rodrigo Teaser durante o Show - Foto: Rose Lima Rodrigo Teaser durante o Show - Foto: Rose Lima
Celebridades4 dias ago

Rodrigo Teaser se apresenta com o espetáculo ‘Michael Lives Forever’ na Palladium Times Square em NY

O último sábado, 25 de Junho, foi inesquecível para Rodrigo Teaser, que é cantor e dançarino, considerado o principal cover...

Moda5 dias ago

Empresária fala sobre as principais tendências da moda para o inverno

Com a chegada do inverno, é hora de apostar nas tendências da moda e também tirar aquelas roupas que ficam...

Business5 dias ago

Sucesso em grandes eventos, Sorvete Retrô anuncia novidades da marca

Por Viviane de Almeida Popular nas décadas de 80 e 90, o sorvete retrô ou sorvete americano fez parte da...

Geral6 dias ago

Maior turnê nacional de empreendedorismo e marketing chega à São Paulo

“O objetivo é propagar nossa mensagem para o maior número de pessoas com o evento BBC On The Road que...

Famosos1 semana ago

Brunno Hernandez lança música “Cascavel”, que fala sobre relacionamentos tóxicos

A música produzida por Mabê da Angorá traz elementos do pop e do rock, trazendo uma nova sonoridade e identidade...

Famosos1 semana ago

Axel vai apresentar luta livre no Band Sports

A luta livre que formatou as maiores audiências na TV brasileira em décadas anteriores está de volta. Sucesso nos Estados...

Advertisement

Mais Lidas

Copyright © BusinessFeed