Connect with us

Tecnologia

Clientes da Useall no Sul já comecam a utilizar NF3e, que será obrigatória em alguns estados

Published

on

Clientes da Useall nos estados do Rio Grande do Sul (RS) e Paraná (PR) também já estão utilizando o faturamento de energia elétrica de forma digital.

A previsão da obrigatoriedade legal era para 01 fevereiro 2022, porém, em Janeiro de 2022, foi lançado um ajuste que passou a obrigatoriedade da emissão da NF3e em Santa Catarina e em alguns outros estados para setembro de 2022.

No início de Fevereiro, a primeira NF3e foi emitida em Santa Catarina, pela Cooperaliança, primeiro Cliente da Useall deste setor. O documento foi recebido pela Secretaria de Estado da Fazenda de Santa Catarina (SC) no dia 1° deste mês.

“Ficamos felizes e surpresos em sermos os primeiros a conseguir autorizar a nota fiscal eletrônica em SC, não tínhamos a pretensão disso. Nosso foco era realizar o faturamento sem atrapalhar o processo diário e contínuo de leitura e emissão das faturas. Durante toda a homologação e preparação da base de dados, a Useall sempre esteve presente colaborando com o processo, nunca medindo esforços para esclarecer as dúvidas e ajudar a solucionar problemas que foram aparecendo. A Useall nos deixou bem confortáveis com o apoio recebido em todos os momentos, graças a essa relação que temos e muito trabalho dos departamentos comercial e faturamento foi possível a mudança no prazo estabelecido”, disse Rafael Bacis, Coordenador de TI da Cooperaliança.

A Nota Fiscal de Energia Elétrica é o documento emitido e armazenado em formato eletrônico. Seu objetivo é documentar as operações relativas à fatura de energia elétrica. Com a validade jurídica sendo garantida pela assinatura digital do emitente. Já a autorização de uso, é garantida pela administração tributária da unidade federada do contribuinte.

“Desde o inicio o Projeto de implantação da NF3e foi desafiador, pois, precisamos buscar o conhecimento diretamente da fonte, com isso tivemos segurança em iniciar o registro de NF3e antes mesmo de ser obrigatório. Grandes Distribuidoras ainda não conseguiram realizar esse registro de NF3e e nós já colocamos em operação em Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul. E digo com segurança que estamos prontos para pôr em produção nos demais estados”, explica Luiz Gustavo Fabro Triches, Analista de Negócio da Useall Software.

Nesta semana, foi a vez dos Clientes do estado de Goiás (GO) também iniciarem o uso da tecnologia.
De acordo com a diretora de Administração Tributária (DIAT), Lenai Michels, a NF3e trará um excelente avanço para as partes envolvidas.
“Além de trazer maior segurança entre as operações e controle em tempo real, também será possível uma redução dos custos de arquivamento, eliminação do uso de papel e pesquisas feitas de uma forma mais rápida e precisa”, pontua Lenai.

A Useall foi pioneira na integração e desenvolvimento do recurso para emissão da nova Nota Fiscal Eletrônica do tipo NF3e, levando inovação e tecnologia de forma ágil aos Clientes.
A Useall Software está no mercado de software há 22 anos, presente em praticamente todo o Brasil com suas soluções, tendo como propósito servir com tecnologia.
A empresa atende mais de 2mil Clientes, mais de 5mil usuários. Atualmente, conta com aproximadamente 250 colaboradores, com matriz em Criciúma/SC e 03 filiais (Florianópolis/SC, Caxias do Sul/RS e Sorocaba/SP).

https://www.useall.com.br/

** Este texto não necessariamente reflete, a opinião deste portal de noticias

Continue Reading
Advertisement

Business

5 características do empreendedorismo no Brasil segundo o suíço Dominique Oliver, fundador da Amaro

Published

on

By

5 características do empreendedorismo no Brasil segundo o suíço Dominique Oliver, fundador da Amaro

Nascido em Zurique, o fundador e CEO da Amaro Dominique Oliver aprendeu a enxergar valor no multiculturalismo. “A Suíça é um país onde as pessoas recebem bem os estrangeiros e falam muitos idiomas. Só a minha mãe sabe cinco deles, além de amar viajar”, conta o empreendedor. Para sua família, a notícia de que ele se mudaria para o Brasil para abrir um negócio próprio foi recebida com empolgação. “Eles adoram vir me visitar. Ficam meses viajando”, diz com bom humor.

Sobre a saudade do filho, os pais de Oliver já estavam acostumados. Assim que se formou no Ensino Médio, o jovem inquieto foi para os Estados Unidos estudar economia e relações internacionais e, durante esse período, aproveitou também para passar algum tempo na Inglaterra. Na sequência, instalou-se em Nova York para trabalhar na área de fusões e aquisições do setor bancário, vivendo uma típica vida nova-iorquina. No olho do furacão do mercado financeiro, percebeu uma movimentação curiosa no comportamento dos consumidores norte-americanos: as compras online.

“Na época, diversos sites começaram a fazer campanhas de descontos envolvendo as melhores marcas. Todo dia, na hora do almoço, os funcionários do banco ficavam colados na tela do computador esperando as novidades. Tinha que fazer a compra muito rápido, porque esgotava”, relembra. “Percebi que as pessoas estavam loucas para comprar pela internet. Elas tinham acesso a todas as lojas a uma distância curta de caminhada, mas preferiam a experiência digital.”

Como se aquele comportamento não bastasse para ficar para sempre na memória do executivo, as pessoas ainda usavam o escritório para receber as compras. “Como os funcionários não estavam em casa, pediam para entregar no banco. Tinha vestidos e sapatos espalhados por todo canto”, diz entre risadas. Mas foi apenas quando viajou para Miami, em 2010, que aquela sensação de uma tendência de sucesso se consolidou: ao presenciar uma fila de pessoas esperando suas encomendas em uma garagem do hotel, percebeu que o e-commerce realmente mudaria o varejo.

 

Àquela altura, Oliver já estava mergulhado no setor por conta do trabalho que fazia no banco, aconselhando empresas da área do varejo que passavam por dificuldades financeiras. “Foi ali que eu aprendi como evitar os modelos de negócio mais tradicionais. Com a explosão das compras online, percebi que queria participar diretamente desse mundo moderno”, revela.

O executivo sabia, desde a adolescência, da existência de uma veia empreendedora. Com um pai empresário, que comandava uma distribuidora de produtos para papelaria na Suíça, assistiu de camarote a trajetória de sucessos e dificuldades do mundo dos negócios. “Isso me ajudou a ter resiliência, mesmo antes de começar.” Mais do que isso: as conversas familiares sobre o assunto na mesa de jantar o ajudaram a cultivar uma aguçada visão de mercado. Oliver sabia exatamente qual caminho seguir.

PRÓXIMA PARADA: BRASIL

“Eu já tinha visitado o Brasil três vezes para visitar amigos brasileiros que conheci nos Estados Unidos”, conta Oliver. Em 2012, quando decidiu empreender, não pensou duas vezes para escolher o país tropical como a sede de seu negócio. “O mercado de tecnologia por aqui ainda estava nascendo, enquanto nos Estados Unidos tinha o Vale do Silício gerando extrema concorrência.” Ao visualizar oportunidades, começou a fazer seu MBA na FGV (Fundação Getulio Vargas) e aulas de português na PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo). “Fui criando network e montei um plano de negócios para a Amaro, que foi fundada ainda em 2012.”

Com a meta de ser uma plataforma varejista digitalmente nativa, a Amaro nasceu focada na audiência feminina. “Conseguimos conquistar uma comunidade legal, principalmente em São Paulo. No início, as pessoas não achavam que fazia sentido comprar roupas online, mas fomos assistindo a aceitação crescer ao longo dos anos”, conta. Em 2015, para fortalecer os laços, a empresa abriu sua primeira loja física – uma guide shop. Hoje, existem 16 delas espalhadas pelo Brasil, apenas para que as clientes possam provar as roupas que vêem no website.

“Na época, tínhamos apenas 2,5% de penetração no e-commerce local”, relembra. Em 2020, segundo o Comitê de Métricas da Câmara Brasileira da Economia Digital, as compras online cresceram 73,88% no Brasil, o que resultou em um aumento de 56% no número de clientes da Amaro. Do total vendido, 80% vem do e-commerce. A empresa de moda feminina, que cresceu de mãos dadas com o avanço do comércio eletrônico no país, hoje conta com uma equipe de 500 pessoas – 40 apenas na divisão criativa dos produtos – e previsão de crescimento de 50% no faturamento de 2021.

Embora os números sejam animadores, há um outro motivo para a empolgação atual do negócio: sua consolidação como uma marca de lifestyle. Moda, beleza, bem-estar e casa são os novos quatro pilares da empresa. Oliver explica que a ideia é levar facilidade para que os clientes possam comprar diversos produtos em apenas um lugar. “Em meados do ano passado, fizemos um teste com poucas marcas parceiras. Foi um sucesso”, diz o executivo, explicando que, em 2021, a parceria foi estendida e chegou a mais de 150 marcas na plataforma oficial.

“Somos parceiros de grupos menores, mais orgânicos e com uma mensagem de sustentabilidade. Nessa crise, é essencial sobreviver ao lado dessas empresas”, ressalta Oliver. Por mais que os produtos sejam produzidos por outras companhias, ele destaca que a Amaro é responsável pela identidade visual e logística das parcerias. “Se um cliente tem algum problema, o atendimento é conosco. E, se comprar produtos de marcas diferentes, a entrega é nossa responsabilidade. Isso, inclusive, tem um papel positivo no meio ambiente, resultando numa redução no uso de embalagens.”

Após oito anos no Brasil, Oliver se mantém animado sobre as conquistas e os objetivos futuros. Com conhecimento de causa, conhece os benefícios e as dificuldades de empreender num país com legislações e características muito próprias, além de dimensões continentais. Confira, na galeria abaixo, 5 percepções do CEO sobre ter um negócio no Brasil:

 

** Este texto não necessariamente reflete, a opinião deste portal de noticias

Continue Reading

Empreendedorismo

Papelaria lança site próprio para vendas e aumenta faturamento

Published

on

By

Foi com a digitalização que o pequeno comércio de bairro enfrentou as incertezas causadas pela pandemia do coronavírus.

Uma papelaria de São Paulo deu uma reviravolta nos negócios em 2020 usando a tecnologia. Foi com a digitalização que o pequeno comércio de bairro enfrentou as incertezas causadas pela pandemia do coronavírus.

“Hoje em dia você não pode ficar mais só no espaço físico, o empresário tem que entender que o campo virtual é presente e é futuro”, afirma Alessandra de Paula, uma das sócias.

A papelaria do Wilson de Paula e das filhas foi fundada na década de 70. O PEGN mostrou a história do negócio em julho de 2020.

globoplay.globo.com/v/9407214/

Na época, de portas fechadas, Wilson direcionou as vendas para as redes sociais e colocou delivery próprio. Ele também começou a vender em marketplaces.

A entrada no marketplace preparou os empresários para o próximo passo dessa transformação digital: ter a loja virtual própria.
Com o e-commerce, o objetivo é que a experiência do cliente nesses 46 anos de negócio físico também seja vivida no mundo online.

A loja virtual acaba de ser lançada. A expectativa é que ela supere as vendas feitas nos marketplaces, que hoje respondem 20% do faturamento da papelaria, sem contar as taxas pagas.

Os kits infantis, que ajudaram a recuperar o faturamento no ano passado, agora viraram kits de motivação para enfrentar a maratona de aulas on-line.

“A nossa proposta é intercalar durante as aulas on-line atividades simples. Fazendo uma pintura, colocando pipoca em bola de isopor para criar um boneco, ou até mesmo uma massinha”, conta Alessandra.

O faturamento de antes da pandemia já foi recuperado. Agora, Wilson e as filhas se preparam para dar conta das três frentes de trabalho: loja física, marketplace e o recém-nascido site próprio.

Papelaria Paula
Rua do Orfanato, 751- Vila Prudente
São Paulo/SP – Cep: 03131-010
Telefone: (11) 2063-1079 / Whatsapp (11) 94890-4978
Email: papelariapaula@gmail.com
www.papelariapaula.com.br
Instagram: @papelariapaula

** Este texto não necessariamente reflete, a opinião deste portal de noticias

Continue Reading

Business

Com Bia, Bradesco defende combate firme ao assédio

Published

on

By

Banco comunica que sua ferramenta de inteligência artificial terá respostas contundentes para combater situações desrespeitosas

Na noite desta segunda-feira, 5, no intervalo do Jornal Nacional, o Bradesco exibiu um comercial para informar que sua assistente virtual, a Bia, terá respostas mais contundentes para as situações de assédio e desrespeito que enfrenta diariamente.

A campanha, criada pela Publicis Brasil, agência de publicidade do Bradesco, exibe mensagens desrespeitosas que a assistente virtual – e que as mulheres, de forma geral – recebem diariamente.

O comercial segue informando que, a partir de agora, as respostas da Bia serão contundentes contra o assédio. “Essas palavras são inadequadas e não devem ser usadas comigo e com mais ninguém”, é uma das frases que começarão a ser dadas como respostas pela inteligência artificial em situações de assédio. Veja:

** Este texto não necessariamente reflete, a opinião deste portal de noticias

Continue Reading
Advertisement

Mais Lidas

Business21 horas ago

O Brasil e o desafio da eletro mobilidade

Por Ricardo David, sócio-fundador da Elev A eletromobilidade nas ruas é uma realidade no exterior há alguns anos. América do...

Business1 dia ago

Mandaliti participa do 6° Fórum Contencioso de Massa, em São Paulo

Renato Mandaliti, sócio do Mandaliti, fala sobre “Agilidade e implantação do Scrum no jurídico – a experiência da transformação cultural...

Business1 dia ago

Mentoria gratuita explica como o ‘Embedded Finance’ pode diferenciar um negócio da concorrência, atrair e engajar novos clientes

Empreendedores da Auddas explicam como o Embedded Finance pode diferenciar um negócio da concorrência, atrair e engajar novos clientes O...

Cal Junior - Fundador Presidente da Ô Amazon - Foto: Divulgação Cal Junior - Fundador Presidente da Ô Amazon - Foto: Divulgação
Empreendedorismo1 dia ago

Água brasileira produzida a partir do ar da Floresta Amazônica recebe prêmio na Europa

Água brasileira produzida de forma consciente a partir do ar da Floresta Amazônica, a “Ô Amazon Air Water”, comercializada desde...

Geral1 dia ago

Writing Your Paper – A Few Ways to Think About When You Write Your Paper

Finding out how to grammar check write my paper is a skill you can grow at the time that it...

Geral2 dias ago

Could You Be Ruining Relationships Before They Actually Begin?

What the results are once you begin dating a guy you are actually keen on? In case you are at...

Geral2 dias ago

Online Purchase of Term Papers and other College Papers

The schedule of a college student is very busy and there isn’t much time to complete most tasks. It’s not...

Geral3 dias ago

NetEnt Free Casino Games

There are many who’s ever wanted to play online cas jack and the beanstalk rtpino games but was not confident...

Rodrigo Teaser durante o Show - Foto: Rose Lima Rodrigo Teaser durante o Show - Foto: Rose Lima
Celebridades3 dias ago

Rodrigo Teaser se apresenta com o espetáculo ‘Michael Lives Forever’ na Palladium Times Square em NY

O último sábado, 25 de Junho, foi inesquecível para Rodrigo Teaser, que é cantor e dançarino, considerado o principal cover...

Geral3 dias ago

Mannersmith Etiquette asking works customers set their utmost base Forward in Dating and in Life

The brief type: individuals may think of decorum as focusing on how much to advice at a cafe or restaurant...

Advertisement

Mais Lidas

Copyright © BusinessFeed